Crianças e adolescentes precisam de limite no uso da tecnologia?

O número cada vez maior de crianças e adolescentes que usam o computador e o celular chama a atenção de pediatras brasileiros, que alertam sobre os perigos do excesso tecnológico: ansiedade, depressão, transtornos de sono, sedentarismo, problemas de visão, de audição e de postura, dentre outros. Para evitar esses graves problemas, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) oferece importantes dicas para os pais:

  • Aprenda e ensine seus filhos a desconectar, dialogar, aproveitar oportunidades para conviver com a família, com amigos e dividir momentos de prazer sem o uso da tecnologia, mas com afeto e alegria.
  • Estabeleça o limite de tempo de uso diário ou a duração total/dia do uso de tecnologia digital, de maneira proporcional às idades e às etapas do desenvolvimento das crianças e adolescentes.
  • Estimule a prática de atividades esportivas, brincadeiras, exercícios ao ar livre ou em contato direto com a natureza.
  • Converse sobre as regras de uso da Internet, configurações para segurança e privacidade e sobre nunca compartilhar senhas, fotos ou informações pessoais ou se expor através da utilização da webcam com pessoas desconhecidas.
  • Proteja crianças, especialmente as menores de 6 anos, da violência virtual, pois elas não conseguem separar a fantasia da realidade.
  • Impeça o uso de jogos online com cenas de tiroteios com mortes ou desastres que ganhem pontos de recompensa como tema principal, pois não são apropriados em qualquer idade, pois banalizam a violência sem expor a dor ou sofrimento causado às vítimas, contribuem para o aumento da cultura de ódio e intolerância e devem ser proibidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *