Saiba mais sobre a endometriose

No mês que se comemora o Dia Internacional da Mulher nada mais justo do que abordar temas relacionados à elas. O primeiro será a endometriose, doença que atinge as mulheres a partir da primeira menstruação e pode se estender até a última. De acordo com a Associação Brasileira de Endometriose, entre 10% a 15% das mulheres em idade reprodutiva (13 a 45 anos) podem desenvolvê-la e 30% tem chances de ficarem estéreis. Geralmente o diagnóstico acontece quando a paciente está na faixa etária dos 30 anos.

A endometriose é um distúrbio que faz com que o tecido que reveste o útero cresça fora dele. Esse tecido pode estar presente nos ovários, tubas uterinas e até no intestino.

O exame considerado “padrão ouro” para diagnosticar a doença é a videolaparoscospia. É um procedimento cirúrgico, invasivo, realizado por ginecologistas que além de diagnosticar a doença já consegue tratar.

Os métodos de imagem disponíveis para avaliação da endometriose são: ressonância magnética, que possibilita a visualização em 3D das estruturas pélvicas, e a ultrassonografia transvaginal com preparo intestinal, em que é possível localizar e mensurar o foco da doença, determinando quais as camadas intestinais prejudicadas, o número e a localização de lesões, além da distância em relação a borda anal, indicando o tratamento ideal e facilitando o planejamento da cirurgia. A ressonância e a ultrassonografia são consideradas exames complementares, tanto para o diagnóstico quanto para o planejamento cirúrgico dessa doença.

A Clínica Imagem possui médicos com formação específica para o estudo da endometriose, tanto através da ressonância quanto através da ultrassonografia, com um exame de mapeamento de endometriose pélvica profunda, possibilitando uma avaliação clínica completa e pré-cirúrgica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *